17 comentários em “Terror nas Trevas (Lucio Fulci, 1981)

  1. Olha aí, mano… Fico feliz por ver que o velho louco anda a ganhar mais espaço cada vez mais. E veja O Segredo do Bosque dos Sonhos logo!

  2. “A criatividade sempre foi colírio para os meus olhos”, faço de suas palavras as minhas.
    Não conheço filmes desse cara, apesar de gostar bastante de filmes desse tipo e mesmo gostando bastante de filmes não tenho um conhecimento muito extenso assim como o seu, logo, acabo por conhecer bem menos e acabar acompanhando mais filmes atuais.
    Mas suas crítica ficou muito boa e até me despertou interesse pelo filme.

    Abraços.
    Vitor

    http://assistacomigo.wordpress.com

  3. gostei muito do teu texto sobre o filme do Fulci e me arrepiei só de ver os olhos esbranquiçados da atriz loira! o cartaz do filme é muito bacana também!!gostei muito do Cineindiscreto e já sou fã de carteirinha desse espaço!!tenha muito sucesso e felidades!!

  4. O gênero de terror/horror é um dos meus menos favoritos no cinema. Eu não gosto, mas acho interessante essas obras mais cults do gênero e gostei muito da sua análise sobre este filme, que eu não conhecia, pra falar a verdade.

    • Vale a pena pelo menos pra conhecer as obras desses caras que influenciaram muito o gênero, mesmo que vc não goste. Eu amei, mas se vc já não curte o gênero não me arrisco a dizer que vc vá gostar. Mas que é interessante é.

  5. Há tempos que não via um filme de terror. Vou por em minha lista. Valeu a dica…

  6. Devo-lhe dizer que críticas desta natureza, repletas de clichés, etc., não abonam muito a seu favor. Contudo, se alguém, ou você próprio quiser saber algo de concreto sobre Lucio Fulci e as suas obras, num trabalho baseado em factos concretos, testemunhos e informação, no dia em que ele faria 85 anos, aconselho-o a visitar: http://davidlfurtado.wordpress.com/2012/06/17/lucio-fulci-faria-hoje-85-anos-neste-mundo-fora-do-tempo/.

    Desculpe qualquer coisa, mas “bloggar” assim é fácil. Muito fácil e totalmente oco.

    • Ok sabichão!
      Estamos aqui pra compartilhar tudo sobre a sétima arte. E pelo amor de Deus, ninguém está querendo mostrar “algo de concreto sobre Lucio Fulci e as suas obras”. Isso aqui é apenas um texto, nem mesmo uma crítica, pq aqui não tem crítico, de um cinéfilo que ainda está conhecendo as obras do diretor.

      Eu, sinceramente, ri da sua última frase rs.

    • Sei que nada tenho com isso, mas seu comentário foi muito infeliz, não? Resenha é resenha, um espaço para argumentações em favor de uma visão, e não um bloco “Wikipédico” que precisa conter uma porrada de informações do tipo “o-que-tem-por-detrás-dos-bastidores”. Isso pouco importa e, modéstia à parte, isso sim é que é muito fácil e oco. Pesquisar informações hoje em dia e passá-las para um espaço particular é muito fácil; o difícil mesmo é analisar a obra do artista é tirar suas próprias conclusões de forma madura. A partir do momento que um artista cria uma obra, automaticamente esta obra torna-se um instrumento livre para o seu público interpretar como bem entender; essa é a graça do mundo artístico. A arte liberta, e não aprisiona o seu público em meros fatos.

      Ler o que Fulci ditou é muito fácil; o difícil mesmo é desvendar o que se passava pela sua mente no momento da construção de todos aqueles filmes. Para quem discorda: Cat in the Brain. Tudo o que precisamos está ali, de acordo com a proposta deste blog – que é resenhar.

      Fulci apenas necessitava de um analista: o espectador. Deixe a liberdade fluir – aprenda com o italiano.

      • Explica-te publicamente, Victor Ramos: Da primeira vez, assumiste-te como ignorante sobre a geração Beat. Da segunda, contrariaste uma opinião sobre um filme. No meu site, em comentários teus! E agora, apareces aqui com essas teorias. Não te interessa? Lê essas “resenhas” que não passam de sinopses da wikipedia. E não sigas o meu site. Julgas que não te topo, caramelo? Andas sempre a ler. É fácil? Achas fácil ler um livro de 350 páginas e escrever um artigo sobre uma atriz em 4 pgs A4? Então, faz. Que formação ou informação tens? Se Fulci tinha um gato no cérebro, tu tens um rato. Cala essa boca ignorante e aprende com ele. Palonço…

    • ai ai… e eu pensando que estava conversando com alguém com maturidade o suficiente para lidar com o mundo da internet, mas suas palavras agressivas de alguém desesperado e arrogante denunciam a sua mente de pré-adolescente… e você, que é blogueiro, deveria aprender a abraçar comentários que contrariam a sua visão, caso contrário nunca terá sucesso. Mas vai lá… o/ Não vou mais fazer barraco em blog alheio.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s